CBF aguarda Conmebol por substituto de Neymar; compare as temporadas dos candidatos

35

Fonte: Alexandre Lozetti, Igor Rodrigues e Raphael Zarko

Mais de 24h após a lesão e o corte de Neymar, a CBF ainda não divulgou o substituto do atacante. De acordo com o coordenador técnico da seleção, Edu Gaspar, o nome já está escolhido desde a tarde dessa quinta-feira.

No entanto, o anúncio ainda não foi feito por que o procedimento completo envolve apresentação de exames que provem lesão grave, com assinatura dos médicos da CBF, para depois passar por análise da Conmebol, que então aprova a substituição.

Há cinco nomes mais prováveis para a vaga deixada por Neymar: o meia Renato Augusto e os atacantes Lucas Moura, Vinicius Junior, Willian e Dudu. A reportagem do GloboEsporte.com entrou em contato ou diretamente com os jogadores ou seus representantes, e todos negaram ter sido contatados pela CBF.

A apuração aponta os nomes de Vinicius Junior e Willian como os mais fortes. Entre os que correm por fora estão Douglas Costa e Felipe Anderson. Douglas Costa seria o nome favorito para a lista original, à frente até de Everton, não fosse a sequência interminável de lesões. Nas quartas de final da Champions League, ele se machucou no mesmo dia em que voltou de lesão, contra o Ajax, e frustrou definitivamente os planos da comissão técnica da Seleção.

A CBF tem até o dia 13 – 24h antes da partida de estreia, no dia 14 contra a Bolívia, no Morumbi – para fazer a troca. O novo convocado vai assumir a camisa 10 de Neymar.

De olhos nos candidatos, o GloboEsporte.com comparou as temporadas nos clubes dos jogadores no radar de Tite (período entre julho/18 até junho/19, no padrão europeu) e avaliou os principais trunfos e deficiências.

DOUGLAS COSTA
TIME: Juventus (Itália)
IDADE: 28 anos
JOGOS: 25
GOLS: 1

PRÓS: experiência e Copa no currículo

Ele conseguiu sair da Copa do Mundo da Rússia fortalecido. Inicialmente reserva de Tite, ganhou apoio da torcida ao ser lançado do banco e terminou com avaliação positiva. Aos 28 anos, tem experiência de sobra nas passagens por Bayern de Munique e, atualmente, Juventus.

CONTRAS: período afastado da Seleção

Douglas Costa ficou longe da seleção brasileira após sofrer lesão combinado ao episódio de indisciplina na Itália, em agosto de 2018, quando cuspiu num adversário. Voltou nos amistosos do fim do ano, mas não apareceu nas listas de 2019.

DUDU
Dudu é referência do Palmeiras há anos — Foto: Agência Estado
TIME: Palmeiras
IDADE: 27 anos
JOGOS: 58*
GOLS: 11*

PONTO POSITIVO: regularidade

É, sem dúvida, o jogador mais regular do expressivo Palmeiras de Luiz Felipe Scolari. Referência de uma equipe consagrada, Dudu segue em alta desde 2015. Os números não deixam mentir: três títulos (Copa do Brasil 2015 e Brasileirão 2016 e 2018) e mais de 60 gols.

PONTO NEGATIVO: poucas convocações

A pouca experiência internacional – tanto em confrontos com os europeus quanto em compromissos recentes contra seleções sul-americanas pesa. Acabou perdendo espaço na briga pela posição e ficou fora das listas de Tite. A passagem pelo Dinamo Kiev, da Ucrânia, de 2011 a 2014, foi discreta.

*Números levantados de julho/18 a junho/19, dentro do padrão de temporada europeu

FELIPE ANDERSON
TIME: West Ham (Inglaterra)
IDADE: 26 anos
JOGOS: 40
GOLS: 10

PONTO POSITIVO: experiência europeia e característica de armação

Seis temporadas na Europa, entre Lazio e West Ham. Mesmo aos 26 anos, a bagagem pesa a favor da cria do Santos. Além disso, Felipe Anderson traz ao grupo de Tite uma opção mais criativa no meio, principalmente num grupo repleto de jogadores que atuam pelas pontas.

PONTO NEGATIVO: irregularidade

O período na Europa teve momentos de destaque, principalmente na Lazio, mas também muita oscilação. Na última temporada, por exemplo, Felipe foi de um bom início no West Ham a um período com jogos ruins. Precisa de uma sequência maior de boas atuações.

LUCAS MOURA
Lucas Moura foi o grande personagem do Tottenham na Liga dos Campeões — Foto: Dylan Martinez/Reuters
TIME: Tottenham (Inglaterra)
IDADE: 26 anos
JOGOS: 49
GOLS: 15

PONTO POSITIVO: momento e experiência europeia

Talvez seja o concorrente que vive o melhor momento. Os três gols contra o Ajax, na semifinal da Liga dos Campeões, deram ao jogador um grande prestígio. Com grande potencial, traz na bagagem anos de futebol europeu – por lá desde 2012.

PONTO NEGATIVO: falta de afirmação e poucas convocações

Apesar do longo tempo na Europa, Lucas desperdiçou grande parte dele no banco do PSG, o que atrasou a evolução. Só hoje, na segunda temporada no Tottenham, começa a mostrar o bom nível. Resultado: poucas chances com a camisa da Seleção.

RENATO AUGUSTO
Renato Augusto disputou a Copa de 2018, na Rússia — Foto: Toru Hanai/Reuters
TIME: Beijing Guoan (China)
IDADE: 31 anos
JOGOS: 41*
GOLS: 13*

PONTO POSITIVO: confiança de Tite e liderança

Se chegasse hoje na concentração da seleção brasileira, Renato Augusto seria, de imediato, uns dos grandes líderes do grupo, característica natural do meia de 31 anos. O perfil agrada Tite, que tem no jogador um homem de confiança.

PONTO NEGATIVO: problemas físicos e pouca competitividade do futebol chinês

Renato já sofreu com várias lesões, inclusive no início da preparação para a Copa do Mundo da Rússia. Além disso, segue no futebol da China, longe dos centros mais competitivos e exigentes. Ultimamente, confidenciou que não se via na próxima Copa (2022). O que pode pesar na balança contra rivais com maior entusiasmo para encarar a Copa América.

*Números levantados de julho/18 a junho/19, dentro do padrão de temporada europeu

VINICIUS JUNIOR
Vinicius Junior teve bons jogos e lesão no Real Madrid — Foto: Reuters
TIME: Real Madrid (Espanha)
IDADE: 18 anos
JOGOS: 36
GOLS: 8 (metade pelo Real B)

PONTO POSITIVO: juventude e projeto Copa do Mundo 2022

Vinicius tem a seu favor dois pontos: a personalidade no início de caminhada com a camisa do Real Madrid, mesmo aos 18 anos, e o futuro. Com grande potencial, o garoto é um dos nomes trabalhados visando a Copa do Mundo de 2022, no Catar. Uma bagagem de Copa América, portanto, seria importante no processo de amadurecimento.

PONTO NEGATIVO: lesão e poucos gols

Vinicius atua da mesma maneira do primeiro ao último minuto de partida. Vai para cima e cria chances, mas aproveita poucas oportunidades. A conclusão a gol precisa acompanhar a velocidade de raciocínio e a objetividade em campo.

WILLIAN
Willian tem longa experiência com a camisa da Seleção — Foto: Mowa Press
TIME: Chelsea
IDADE: 30 anos
JOGOS: 56
GOLS: 8

PONTO POSITIVO: tática e experiência na Seleção

Edu Gaspar chegou a comentar que o nome escolhido tem importante papel tático numa equipe. É uma vantagem de William, jogador experiente e a quem Tite conhece de olhos fechados.

PONTO NEGATIVO: deixou de ser protagonista

Com características de motorzinho de time e chamado de “foguetinho” por Tite, William é o tipo de jogador que participa da retomada de bola no campo de defesa, tabela até o ataque e vai à linha de fundo para servir aos atacantes. Também entra na área e finaliza. Mas, aos 30 anos, faz estas funções com menor frequência. No início de 2018, foi chamado por Mourinho de jogador “top”. De lá para cá, o rendimento não foi tão bom a ponto de mantê-lo entre os protagonistas.