Certidão de óbito comprova que morte de adjunto foi por Covid-19, afirma secretário

Fonte: RD News

Consta na certidão de óbito do secretário adjunto de Saúde de Sinop, Wirciley Fonseca, que ele faleceu, aos 45 anos, vítima da Covid-19, na sexta (24). Estava entubado, internado na UTI de um hospital privado na cidade. Por isso, o caso é contabilizado na estatística da pandemia. Na certidão de óbito constam também outros motivos que agravaram o quadro de saúde dele, levando-o à morte. Estas informações foram repassadas nesta manhã (27) pelo secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, em live sobre a escalada da pandemia no Estado.

A morte de Winciley polemizou no final de semana, porque a Prefeitura de Rondonópolis emitiu nota de pesar, explicando que no primeiro exame que ele fez testou positivo para coronavírus e no segundo negativou, sendo considerado curado. No entanto, devido a complicações no estado de saúde, ele veio a falecer por infecção bacteriana.

Agora, o secretário Gilberto Figueiredo ressalta que equipe médica é que determina a causa da morte de qualquer paciente e que, neste caso, está claro na certidão o conjunto de adversidades causadoras do óbito, entre elas a Covid-19.

No Boletim Epidemiológico deste domingo (26), Wirciley aparece como a nona morte em Mato Grosso. De acordo com a SES, sofria de hipertensão e diabetes, comorbidades que o colocava no grupo de risco.

Wirciley ficou internado quase 1 mês. Deu entrada dia 29 de março, testou positivo em 3 de abril, quando o secretário Kristian Barros e um enfermeira do município também foram diagnosticados com a doença.

Com 23 dias de internação, chegou a testar negativo para o novo coronavírus o que indicaria que estaria curado, mas apresentou uma piora no quadro e morreu.

Carismático e querido, a morte dele gerou muita comoção na rede. Foram postadas mensagens de apoio à esposa e familiares, em luto. A prefeita de Sinop, Rosana Martinelli, também expressou o luto, com a perda do servidor que estava no front contra a Covid-19 e acabou debelado pela doença. “Perdi um amigo, servidor que deixa um grande legado a Sinop”.