China reduz consideravelmente compra de soja de Mato Grosso

Fonte: Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)

O país asiático lidera o ranking de consumo de soja no mundo e é também o maior importador de soja em grão do Brasil e de Mato Grosso sendo um importante balizador na construção do preço mundial da commodity. Entretanto, em decorrência dos casos de peste suína na China a demanda tem diminuído desde o primeiro surto que ocorreu em agosto do ano passado.

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária – informou, em seu boletim semanal que, atualmente, a produção de suínos neste ano soma 550 milhões de cabeças, valor 19,57% menor que em 2018. “Essa queda no número da produção de suínos deixa um desfalque na demanda pela oleaginosa. No acumulado dos primeiros oito meses do ano, as importações de soja pela China somaram 56,31 milhões de toneladas (GACC), 9,17% menor que no mesmo período do ano passado”, analisa o IMEA.

“Desta forma, até a recuperação dos rebanhos chineses, a tendência é que os níveis de importações do grão utilizado na alimentação desses animais continue retraído”, conclui.

Ainda de acordo com o instituto, o preço da soja em Mato Grosso finalizou a última semana com avanço de 1,21%, cotado a R$ 72,82/saca. A recuperação da moeda norte-americana impulsionou as cotações.