Cresce 7% volume de gado confinado em Mato Grosso, constata Imea

O Imea realizou o 3º levantamento sobre o confinamento de bovinos mato-grossenses em 2018 e divulgou, hoje, que foram entrevistados 145 pecuaristas que detêm capacidade estática para confinar, chegando assim ao montante de 743,80 mil animais confinados no Estado. Esse patamar representa acréscimo de 7,15% ante o total confinado em 2017 e o maior volume dos últimos seis anos. Pautada por esta evolução no rebanho confinado, a utilização da capacidade estática das unidades confinadoras mato-grossenses também vem registrando consecutivas melhoras, chegando a 79,74% de uso em 2018, maior valor dos últimos cinco anos.

“Isso demonstra que os confinadores que permanecem na atividade estão buscando aumentar a eficiência de suas instalações, realizando estratégias que busquem reduzir o custo fixo por animal”, aponta o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária. “Ainda que menos confinadores tenham optado por realizar a atividade neste ano, os que concretizaram seu confinamento o fizeram com maior volume que no ano anterior. Desta forma, o montante confinado em Mato Grosso cresceu 7,15% na comparação com 2017, saindo de 694,14 mil bovinos e atingindo 743,80 mil animais este ano”.

O Imea também conclui que, “aos poucos, os que permanecem na atividade buscam intensificar o uso de suas instalações”.

Fonte:Só Notícias/Agronotícias