Parcerias Público-Privadas – PPP – Uma oportunidade para todos

INVESTIMENTO

A Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso constitui-se em um instrumento de execução da politica de investimento do estado, e tem por objetivo social contribuir para a aceleração do desenvolvimento sustentável de Mato Grosso, estimulando a realização de investimentos, a geração de emprego e renda, a modernização das estruturas produtivas, o aumento da competitividade estadual e a redução das desigualdades sociais e regionais. O DESENVOLVE MT tem a sua frente, o seu Diretor Presidente Levi Saliés Filho.

Pedro Satélite, Lutero Sirqueira e Marcelo Castro, são a pessoas que mais acreditam, neste modelo Sócio Econômico de Desenvolvimento. Segundo o Parlamentar em visita a China, há um espaço muito grande em Mato Grosso para trabalhar com investimentos em Indústrias, principalmente ligadas ao Agronegócio, por isso, a importância de trabalhar com uma Agência sólida e bem estruturada que possa garantir o Fomento Regional para os investidores, na captação de recursos financeiros.

Na semana Passada, Marcelo Castro esteve no Estado do Acre, visitando empresas que se diferenciam e se destacam por trabalharem em novos modelos de negócios, que são as Parcerias Público-Privadas (PPP), que na verdade é um tipo de operação de financiamento que busca novas formas de fomentar investimentos, mormente em Infraestrutura, sem comprometer os recursos públicos, no entanto. Ele visitou principalmente as empresas que trabalham na área de frigoríficos, de peixes, aves e suínos. Marcelo Castro também esteve em reunião com o Idealizador da ANAC – Agência de Negócios do Estado do Acre, onde constatou que o modelo de negócio que está sendo difundido e adotado aqui, é bem parecido com o praticado com sucesso no Acre, isso mostra que o Estado de Mato Grosso está na direção certa de Politica de Desenvolvimento.

Lutero Sirqueira fala também, que o estado precisa ter um novo olhar para o modelo de produção, ter uma maior compreensão e internalização das limitações dos recursos naturais, tirando essa hostilidade do modo de produzir, esse debate vem crescendo a cada dia em países desenvolvidos. É preciso observar que o Desenvolvimento sustentável vem criando uma consciência no consumidor final, que hoje está mais informado e exigente em seu consumo, e considerando que estamos na Amazônia Legal é necessário pensar em produtos, processos e implantação de sistemas, medidas e práticas sustentáveis com vista à certificação do produto dentro do tripé da sustentabilidade: Ambiental, Social e Econômica, agregando valor ao produto.