Servidores da educação acatam proposta do executivo municipal e encerram greve em Peixoto de Azevedo

2Tnews
Reportagem: Claudia Godinho

Após uma semana, as aulas na rede municipal de ensino em Peixoto de Azevedo deverão ser retomadas nesta quinta-feira (04-04), em todas as escolas.
Desde o dia 28 de Março, cerca de 90% da classe dos servidores da educação haviam paralisados as suas atividades, e se concentrados na praça em frente a Prefeitura Municipal.

O motivo da greve, eram as seguintes reivindicações: o cumprimento do piso nacional; a transformação dos 10% do auxílio alimentação dos técnicos de infraestrutura e apoio em subsídio salarial; e uma terceira reivindicação é quanto a infraestrutura das escolas municipais, as quais apresentam várias irregularidades na fiação elétrica, tem escola onde os banheiros estão sem portas, janelas e cadeiras quebradas, infiltrações, ar condicionados que não funcionam, além da pintura das paredes.
Após uma reunião com os representantes da classe, o prefeito municipal Maurício Ferreira enviou uma proposta para os servidores, a qual foi avaliada e acatada pela maioria dos profissionais, que decidiram confiar no executivo e retornar para as salas de aulas.
O anúncio foi nos repassado pelo presidente da Subsede do Sintep de Peixoto de Azevedo Marcos Monteiro, o qual nos relatou que a Lei que garante o Piso Nacional de 4,17%, foi votada e aprovada na noite da última segunda-feira pelos vereadores na Câmara Municipal, e que isso já é um grande passo e conquista para a educação do município.
Já sobre as demais reivindicações Marcos afirmou que a proposta contemplou parcialmente a classe, no caso do auxílio alimentação o executivo se comprometeu em aumentar o percentual para 15%, incorporando 05% como subsídio salarial no mês de julho e mais 05% no ano de 2020.
Quanto aos reparos na infraestrutura e melhorias das escolas o prefeito solicitou um prazo de 90 dias, para que ele possa elaborar um planejamento e projetos junto ao departamento de Engenharia do município, para então dar início aos serviços necessários.
Portanto pelo voto da maioria simples, em uma assembleia, a greve foi dada como encerrada nesta quarta-feira e as aulas serão retomadas já nesta quinta-feira, porém a categoria deliberou em velar pelo acordo firmado, acompanhando as datas, para a certificação de que serão respeitadas e cumpridas.